google-site-verification=g9xlwY_0vACHjJGIQtFtApb6fknA8CyK6j6jkQzTMz8

Suicídio numa agência de publicidade


Era o mês de março e estávamos com um bom crescimento em nossa agência. Novos clientes entrando nos levaram a um crescimento natural de nossa equipe e seguindo as politicas de nossa empresa reservamos parte das vagas para estagiários de boas faculdades aqui no Rio de Janeiro. Fizemos muitas e muitas entrevistas e com isso entraram novas seis pessoas em nossa empresa num período menor que trinta dias.Todos estavam muito alegres e empolgados. Tudo era novidade. A coisa ficou de tal maneira que tudo era nivelado por cima. Vamos fazer uma festa? Vamos! E ninguém tinha coragem de falar não pois ficaria chato. Vamos trabalhar até mais tarde para entregar o projeto? Vamos! E ninguém também dizia qualquer coisa. Sabe aqueles lugares onde é proibido ficar triste? Pois foi esse ambiente que montamos sem nos dar conta.

O problema é que ninguém consegue viver feliz o tempo todo, empresa nenhuma consegue dar bons resultados todo o tempo e cliente nenhum passa tanto tempo sem dar qualquer problema. E quando as coisas deixam de ser tão coloridas, pessoas que estavam tão acostumadas com a felicidade de repente tem dificuldade em perceber a realidade dura e chata como a vida de fato é muitas vezes. E o que fazem pessoas imaturas diante da dificuldade? Tentam achar culpados, procuram garantir que não tiveram qualquer participação ou responsabilidade nos problemas e por aí vai. A maioria das pessoas passa a vida em ambientes assim e nem percebe. Com o tempo criamos cascas para nos proteger dessa tensão corporativa, mas nossa história começou dizendo que também contratamos estagiários. Pessoas sem tanta experiência em tudo isso.

Numa tarde estávamos, toda a diretoria da empresa, fechando um contrato num cliente fora do escritório. Foi quando recebemos uma ligação de alguém da equipe. Estava desesperada com a situação de uma estagiária que havia tido uma crise convulsiva e estava desacordada no meio da nossa agência. Qual o plano de emergência para essas horas? No meio da emergência descobrimos que durante todo o período de alegria não tínhamos feito um plano para emergências. Telefonamos então para os bombeiros, SAMU e tantas outras opções enquanto nossa vergonha e receio só aumentava. Felizmente ao final da tarde, quando conseguimos chegar no escritório, nossa estagiária estava medicada, acompanhada da mãe e conversando com os amigos. Sentamos para conversar num lugar mais calmo e aquelas coisas que ninguém pergunta ou responde numa entrevista começaram a aparecer. Ela sofria de depressão crônica, era acompanhada por medico psiquiatra e psicólogo. Estava justamente buscando uma colocação no mercado de trabalho para voltar sua vida ao normal, mas quem parou para ouvir sua história antes da sua crise? O suicídio físico felizmente não aconteceu, mas essa experiência me fez questionar quantas vezes temos nos colocado em situações assim, de suicídio dos nossos princípios, dos nossos valores em busca de objetivos que perdem seu valor com o tempo.

E quantas vezes somos responsáveis por criar ambientes tão hostis para indivíduos que por diversos motivos são simplesmente diferentes da maioria? Neste mês estamos dando atenção à prevenção do suicídio e queremos como empresa, compartilhar um pouco desta nossa experiência na esperança de que olhando para nossos erros, você que está lendo possa contribuir para a construção de um mundo mais inclusivo, compreensivo e amável. Se o mundo parece ser uma meta ousada demais, comece pelo seu “micro mundo”, pelo seu ambiente de trabalho.

Soluções criativas estão a nossa volta o tempo todo. Basta estar disposto a encontrar.

Conteúdo para assinantes

Conheça mais
Curta nossa página
Arquivo
Siga

Você pode nos contatar direto no WhatsApp tocando no ícone ou ligue para:
21979053075
21982445665
se preferir mande uma mensagem para:
contato@criativamktdigital.com