google-site-verification=g9xlwY_0vACHjJGIQtFtApb6fknA8CyK6j6jkQzTMz8
Fale Conosco pelo WhatsApp
 

7 coisas que aprendi sendo empresário

O Brasil passa por uma crise sem precedentes, o governo cria um novo imposto a cada momento e os clientes não querem mais comprar. Como passar por esta crise de maneira criativa? Confira abaixo 7 dicas que reunimos ao longo de nossa experiência como donos de negócios e após ouvir empresários de vários ramos de atividades.


1) Não perca o foco. Por mais óbvio que pareça esta afirmação é uma das mais difíceis de se colocar em prática pois diariamente somos surpreendidos com novas informações de mercado e novos imprevistos que desmontam boa parte de nosso planejamento. Membros da equipe trazem problemas pessoais para que sejam resolvidos no ambiente profissional, fornecedores tentam emplacar aumentos de preço e os clientes estão cada vez mais intransigentes. Procure então fazer um exercício mental de lembrar frequentemente sua motivação inicial para abrir sua empresa. Estes mesmos motivos ainda existem hoje e focar em sua realização pessoal, mesmo em meio ao caos, ajuda a manter seus sentimentos em ordem o que por consequência já resolve boa parte dos problemas.


2) Defina claramente papéis e responsabilidades. É comum ao longo do tempo termos pessoas em nossa equipe que vão ganhando nossa confiança e com o tempo acabamos por relaxar algumas cobranças ou procedimentos. É importante ter em mente que por mais engajados que sejam nossos colaboradores, eles nunca irão se doar por sua empresa na mesma medida que você e os favores que você concedeu em epoca de bonança, são facilmente esquecidos quando precisa de apoio nos momentos de crise. O melhor caminho a seguir é preservar relações cordiais, mas manter papéis e responsabilidades de cada membro da equipe claramente definidos de maneira que você não perca tempo relembrando o que cada um precisa fazer nos momentos de crise.


3) Recompense por bons resultados. O reforço positivo é uma das melhores estratégias motivacionais de equipe existentes e tem o poder de contagiar muito mais pessoas do que aqueles que foram reconhecidos. Recompensar não significa necessariamente conceder aumentos salariais. Pessoas reagem positivamente a fatores bem diversos. Uma pessoa pode ficar motivada ao ganhar um almoço com o chefe, outra pessoa pode ficar feliz ao ser liberado do trabalho algumas horas antes na véspera de um feriado. O importante é que a recompensa aconteça ao perceber atitudes que queira ver copiadas no grupo, que estas recompensas sejam divulgadas e que não signifiquem despesas recorrentes.


4) Corrija comportamentos ruins. Uma das afirmações que mais ouvimos de colaboradores quando são demitidos é que não sabem o motivo da demissão. Boa parte desse problema é causado pela falta de feedback que damos a nossa equipe ao longo do dia a dia. Não pontuar e corrigir comportamentos negativos tem ainda outra consequência negativa que é a proliferação de atitudes ruins para outras pessoas. Se um membro do time chega atrasado de maneira recorrente e este comportamento não é corrigido, teremos a cada dia mais e mais pessoas repetindo esta atitude. Muitas demissões e muito prejuizo financeiro poderiam ter sido evitados se chefe e empregado tivessem tido uma boa conversa. E nunca é demais lembrar que devemos "elogiar em publico e corrigir em particular".



5) Acorde, respire e viva pensando no seu cliente. O cliente é o motivo de você abrir as portas da sua empresa a cada dia e é, em vias de regra, sua única fonte de receita. Se dependemos tanto destas pessoas ou empresas que chamamos de clientes, nada mais justo que investir toda atenção, tempo e dinheiro possivel para conhecer os hábitos destes clientes e ajustar seus produtos ou serviços a estes hábitos, alem de fazer que estes clientes saibam de sua existência e se sintam motivados a consumir seus produtos ou serviços. Independente da situação pela qual sua empresa esteja passando, o investimento nesta área nunca será desnecessário. Ao contrario, é um dos investimentos que costuma dar os melhores resultados.


6) Reduzir despesas é a melhor maneira de aumentar os lucros. Todos sabemos o trabalho que temos para conseguir novos clientes e manter estes clientes fiéis ao longo do tempo. Ficamos desesperados quando descobrimos que algum cliente nos deixou. Obtemos o lucro subtraindo as despesas das receitas e enquanto o fluxo de entrada depende de um agente externo, o fluxo de dinheiro que sai de nossa empresa está 100% sob nossa gestão. Não basta avaliar nossas despesas a cada ano ou semestre. Precisamos avaliar e reavaliar as despesas tantas vezes quanto for necessário em busca de oportunidades de economia que costumamos esquecer por conforto ou pela correria do dia a dia.

7) Sempre é possível melhorar um pouco mais. Não importa o quanto você conhece seu negócio. Quanto maior for sua empresa, maiores são as chances de você deixar passar algum detalhe. Por isso é altamente recomendado a prática de reuniões periódicas com pessoas chave de sua equipe que possam trazer idéias e sugestões de melhorias. Visões diferentes de uma mesma atividade costumam trazer novas perspectivas. Estas reuniões são ainda bem úteis para envolver a equipe nas metas e desafios da empresa e podem ser feitas de maneira unificada, por setores ou atividades de acordo com o porte de seu negócio.


Caso tenha qualquer dúvida sobre este ou outros assuntos, entre em contato e teremos todo o prazer em lhe ajudar com outras dicas.

Um grande abraço,

Nilo Silva

Conteúdo para assinantes

Conheça mais
Curta nossa página
Arquivo
Siga